Application of the MCDA method for assessing new technologies for familial hypercholesterolaemia treatment
Aplicação do método MCDA para avaliar novas tecnologias para o tratamento da hipercolesterolemia familiar

J. bras. econ. saúde (Impr.); 13 (1), 2021
Ano de publicação: 2021

Objective:

Familial hypercholesterolaemia is a hereditary disease characterized by very high levels of low-density lipoprotein cholesterol and an elevated risk of early-onset cardiovascular disorders. New drugs provide alternatives for the treatment of patients with homozygous familial hypercholesterolaemia. The study aims to explore a practical application of multiple-criteria decision analysis on prioritization of new and emerging technologies for familial hypercholesterolaemia.

Methods:

The decision model was constructed using the MACBETH method.

There were three stages:

structuring the problem, measuring the performance of alternatives, and building the model. The weights for alternatives and levels were obtained by indirect comparisons, which evaluated the attractiveness of the performance levels of the criteria using the swing weights technique.

Results:

The drugs lomitapide, ezetimibe, evolocumab, and mipomersen were selected as alternatives for decision-making. “Cardiovascular Death”, “Stroke” and “Acute Myocardial Infarction” had the three most significant weights. The criteria with the lowest weights were “Comfort” and “LDL-C Reduction”. The top-ranked technology was evolocumab, with an overall score of 59.87, followed by ezetimibe, with a score of 37.21.

Conclusion:

How to apply the result of a higher score in the actual decisionmaking process still requires further studies. The case in question showed that evolocumab has more performance benefits than other drugs but with a cost approximately 50 times higher

Objetivo:

A hipercolesterolemia familiar é uma doença hereditária caracterizada por níveis muito elevados de lipoproteína de baixa densidade (LDL-colesterol) e um risco elevado de doenças cardiovasculares de início precoce. Novos medicamentos oferecem alternativas para o tratamento de pacientes com hipercolesterolemia familiar homozigótica. Esse estudo tem como objetivo explorar uma aplicação prática da análise de decisão multicritério na priorização de tecnologias novas e emergentes para hipercolesterolemia familiar.

Métodos:

O modelo de decisão foi construído usando o método MACBETH.

Três etapas foram criadas:

estruturação do problema, mensuração do desempenho das alternativas e construção do modelo. Os pesos para alternativas e níveis foram obtidos por comparações indiretas, que avaliaram a atratividade dos níveis de desempenho dos critérios usando a técnica de pesos de balanço.

Resultados:

Os medicamentos lomitapida, ezetimiba, evolocumabe e mipomersen foram selecionados como alternativas para a tomada de decisão. “Morte Cardiovascular”, “Acidente vascular cerebral” e “Infarto Agudo do Miocárdio” tiveram os três pesos mais significativos. Os critérios com os menores pesos foram “Conforto” e “Redução do LDL-C”. A tecnologia mais bem avaliada foi o evolocumabe, com pontuação geral de 59,87, seguido da ezetimiba, com pontuação de 37,21.

Conclusão:

Ainda são necessários estudos para determinar como aplicar o resultado de uma pontuação mais alta no processo de tomada de decisão. O caso em questão demonstrou que o evolocumabe tem benefícios mais significativos em relação aos outros medicamentos, mas com um custo cerca de 50 vezes maior

Mais relacionados