Análise dos determinantes da utilização do Programa Farmácia Popular do Brasil
Analysis of the determinants in the use of the Popular Pharmacy Program in Brazil

J. bras. econ. saúde (Impr.); 13 (1), 2021
Ano de publicação: 2021

Objetivo:

O estudo analisa os determinantes de o indivíduo participar do Programa Farmácia Popular do Brasil (PFPB).

Métodos:

Utilizou-se a base de microdados da Pesquisa Nacional de Saúde em 2013, empregando o modelo Logit.

Resultados:

Observou-se que, conforme a idade do indivíduo aumenta, maior a probabilidade do uso de medicamentos pelo programa. Ademais, ter maior escolaridade, pertencer à classe de renda alta e possuir planos de saúde diminui essa probabilidade. Verificou-se, ainda, que a percepção de saúde de cada indivíduo não altera a probabilidade de uso do PFPB, mas o diagnóstico de doenças crônicas é importante fator explicativo para o uso de medicamentos.

Conclusão:

A utilização do programa está relacionada com fatores socioeconômicos e de morbidade, demonstrando a importância de políticas de assistência farmacêutica no processo saúde/doença, principalmente para indivíduos inseridos em baixas classes de renda e com doença crônica ou de longa duração. Os resultados permitem que os gestores públicos tenham uma maior compreensão do uso do programa pela população, possibilitando melhor direcionamento, ampliação e qualificação do acesso aos medicamentos

Objective:

The study analyzes the determinants of the individual who participate in the Popular Pharmacy Program in Brazil (PFPB).

Methods:

It used a microdata base from the National Health Survey in 2013, using the Logit model.

Results:

Observe if the individual’s age increases, the more likely the program is to use medication. In addition, greater schooling, belonging to the highincome class and using health plans decrease this probability. It was also found that the perception of health of each individual does not change the probability of using PFPB, but the diagnosis of chronic diseases is an important explanatory factor for the use of medicines.

Conclusion:

The use of the program is related to socioeconomic and morbidity factors, demonstrating the importance of pharmaceutical assistance policies in the health/disease process, especially for individuals in lowincome classes and with chronic or long-term illness. The results allow public managers to have a greater understanding the use of the program by the population, enabling better targeting, expansion and qualification of access to medicines

Mais relacionados